«

»

Termometria e Dilatação na Torre Eiffel – Parte 1 – Básico

Torre Eiffel hoje, 11 de julho de 2011 

Hoje voltei à Torre Eiffel. E, diante dela, que tem 324 m de altura (da base até as antenas no topo) e é toda de ferro, lembrei-me de um detalhe físico importante: a rigor, conforme a temperatura ambiente varia, a torre muda de altura por efeito da dilatação e da contração térmicas! 
Hoje a temperatura ambiente está alta, pois é verão no hemisfério norte. Mas no inverno a temperatura ambiente cai drasticamente. E com toda essa possível variação térmica a torre vai ter diferentes alturas por causa da amplitude térmica anual local. 
Pesquisei e descobri que em Paris as temperaturas (médias) mínima e máxima ao longo de um ano podem ser de -5 e 35 graus Celsius.  

 Adaptado:http://fisicamoderna.blog.uol.com.br/arch2011-07-10_2011-07-16.html 

Sabendo que o coeficiente de dilatação térmica linear do ferro mede   e a Torre Eiffel é considerada um corpo sem quaisquer tipos de uniões, tais como soldas, parafusos e etc, julgue os itens a seguir: 

1. A amplitude térmica média anual em Paris é superior a 40 graus Fahrenheit

2. Numa escala de temperatura em que os pontos de fusão do gelo e condensação do vapor d’água são -90 e 90, respectivamente, o valor da amplitude térmica média anual de Paris coincidirá com o da escala Fahrenheit. 

Resolução
Item 1

Item 2